quarta-feira, 27 de junho de 2007

A história da AK47

Notícias sobre apreensões de fuzis AK47 nas favelas do Rio de Janeiro já não impressionam (o Google dá 31.100 resultados para “AK47” + “Rio de Janeiro”). Uma sugestão de leitura para quem cobre a violência nos morros (ou para qualquer um que se interesse por guerras, urbanas ou não) é o livro "AK47 – The History of the People’s Gun", de Michael Hodges, que acaba de ser lançado na Grã-Bretanha. O fuzil, conhecido também por Kalashnikov, é considerado a arma mais influente do pós-guerra e há mais de meio século tem sido a escolha de terroristas, revolucionários e criminosos ao redor do mundo. Hodges fez um minucioso trabalho de pesquisa sobre o assunto. Leia uma resenha, publicada pelo Times de Londres. Uma entrevista com o autor daria uma boa matéria para um fim de semana.

Um comentário:

Fer disse...

Valeu a dica =)