terça-feira, 15 de abril de 2008

"Esse é pra casar, minha filha"

Matéria boa publicada na seção de ciência do Washington Post. Tenta explicar a diferença que quase sempre existe entre a opinião dos jovens, que estão escolhendo seus parceiros e parceiras para casar, da opinião dos pais a respeito do (a) escolhido (a). O autor do texto cita várias pesquisas científicas realizadas em diferentes partes do mundo, não apenas sugerindo que é um problema universal como dando razões científicas para o padrão. Um trecho: "Abraham P. Buunk, Justin H. Park and Shelli L. Dubbs at the University of Groningen, who recently published their findings in the Review of General Psychology, said the consistency of the conflict across cultures suggests the hand of evolution: Parents and offspring clash, the researchers argued, because their genetic self-interests, while overlapping, are not identical." Leia "Parents and Children at Odds In Defining Mr. or Mrs. Right".

Um comentário:

lia disse...

uau!
"Marriage as an institution is a completely unique human invention, and a very political one,"