domingo, 8 de julho de 2007

"Divide aí, sou ruim de matemática"

Alexandra Jacobs, do The New York Times, escreveu uma pequena matéria sobre um problema universal: o desconfortável momento de dividir a conta entre um grupo grande de pessoas no restaurante ou no bar. E inevitável que a frugalidade de uns acabe subsidiando os excessos de outros, não tem jeito. “Vegetarianos sempre se ferram”, conta uma das personagens. E os abstêmios também. A repórter personifica o culpado: “É o cara sentado duas cadeiras pra lá que pediu foie gras de aperitivo (...) e três martinis feitos com gim importado". O texto pode ser ponto de partida para uma matéria de comportamento (ou de etiqueta) sobre o assunto aqui no Brasil.

4 comentários:

Fer disse...

Muito boa a pauta. Quem já não passou por isso? rsrs

Ricardo Lombardi disse...

eu passei por isso muito recentemente, diria...fora que no fim da noite o efeito do álcool é diverso: uns ficam mais generosos; outros, mais sovinas...

Fer disse...

E tem ainda os que perdem a memória srsrs

fabiana disse...

ótima pauta. reza a lenda que nessas horas, por isso mesmo, você nunca pode pedir o mais caro (e nem o mais barato, para o seu prazer) do cardápio. mas, se você pedir, que esteja no meio de amigos para bancar. ah, eles servem pra isso também.